Reportagem Vido: RIC TV dia 10 de Novembro de 2009

Reportagem Vido: RIC TV dia 10 de Novembro de 2009

Apresentador: Gilberto Ribeiro

 

 

 

 

 

Por Mario Kendy

 

Poucas saídas restam a estas pessoas,

Se não os famosos bicos, ou depender

Da misericórdia da família.

Agora vou tentar explicar o que significa o “limbo previdenciário”, é a situação em que o segurado esta em gozo dos seus direitos de receber o benefício de auxílio doença por ainda estar incapacitado mas esta esperando a data para fazer uma nova perícia, nestes casos o segurado não pode voltar a trabalhar, se ele voltar a trabalhar com carteira assinada será vertida contribuições ao sistema, quando chegar o momento desta pericia, o perito imediatamente irá identificar que ele esta em condições de trabalhar.

 

Acontece que na maioria das vezes eles não estão em condições. Mas voltaram a trabalhar por não terem outra opção, afinal de contas são três meses de espera em média para agendamento de uma nova perícia

 

A pergunta é: Como estes segurados irão sobreviver neste período? Poucas saídas restam a estas pessoas, se não os famosos bicos, ou depender da misericórdia da família.

 

Mas quero lembrá-los que depois de passado este duro período o segurado deverá interpor recurso administrativo contra a autarquia solicitando que seja pago os meses de espera, se todos que passaram por isso buscassem os seus direitos os governantes com certeza pensariam em uma mudança nas legislações acabando com a alta programada, afinal o que deveria ocorrer ao invés do corte automático seria a marcação de nova pericia antes da cessação para diagnosticar se o segurado ainda se encontra incapaz.

 

Mário Kendy Miyasaki. Técnico em contabilidade; Bacharelando em Direito- PUCPR – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Autor da Obra – Revisão Previdenciária do Mínimo Divisor. Artigos Publicados: Revisão do Mínimo Divisor – Revista de Direito do Trabalho e Previdenciário Nº 38/ Lex Magister; A Sistemática de Cálculo da Aposentadoria por Invalidez após Recente Decisão do STF – Revista Brasileira de Direito Previdenciário – Nº 08 / Lex Magister. Diretor Comercial da Previcalc – Empresa de Cálculos Previdenciários; Calculista Especializado em Direito Previdenciário; Palestrante e Consultor Previdenciário.

Comentário

*

captcha *